quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Mini Estufa para Germinação


A estufa protege as plantas contra ataques de insetos, vento e chuva fortes, e mantem a temperatura interna controlada de acordo com as condições climáticas. Sua estrutura constitui-se de material transparente, para permitir o total recebimento de radiação solar. Esta radiação aquece o solo que passa a emitir radiação infravermelha, que, por sua vez, aquece o interior da estufa, fazendo circular massa de ar quente que sobe e massa de ar frio que desce. Este tipo de climatização potencializa a ação germinadora das plantas e também beneficia plantas adultas.

Em grandes estufas o benefício também é econômico, pois gasta-se menos com adubação, irrigação e controle de pragas. Isto ocorre porque tudo o que é colocado em uma estufa é absorvido completamente, já que não sofre com ameaças externas como chuva, vento, frio, calor excessivo, predadores, etc,

Qualquer planta pode ser cultivada em estufa. Há vários modelos, de vários preços, dependendo do tamanho da estrutura e da tecnologia empregada (sistema de irrigação, materiais importados etc)
Esta modesta estufa que criei para germinar sementes de saquinho funciona muito bem para mudas de seleção, onde são plantadas várias sementes para depois escolher apenas as mudinhas mais fortes.


O processo é assim:

  • Pegue uma vasilha de plastico transparente. Faça vários furinhos embaixo e na lateral.
  • Cubra com uma fina camada de pedras.
  • Complete a vasilha até a metade com terra adubada.
  • Semeie as sementes. Procure evitar que fiquem amontoadas.
  • Cubra suavemente com uma fina camada de terra.
  • Envolva o pote com um plastico resistente. Faça vários furinhos no plástico.
  • Regue salpicando água em cima da superfície coberta.
  • Leve sua mini estufa para um local que receba luz solar, mas que não fique no "sol a pino".

A foto ao lado mostra o resultado de germinação em mini estufa. Assim que germinaram tirei o plástico porque fiz uma estufa muito baixa, e o ideal é que as plantas não encontrem barreiras para seu crescimento. Como benefícios posso citar que houve maior aproveitamento das sementes, pois quase todas germinaram. Perceba que as mudinhas tem mais ou menos o mesmo tamanho, e não estão com aspecto de doentes, com manchas ou atrofiadas. As regas eram feitas dia sim, dia não, pois a estufa mantinha o seu interior mais úmido. O tempo de germinação também foi mais rápido. 7 dias, ao invés de 10 que costuma ser o tempo de germinação da alface americana.
Esta simples estrutura pode parecer dispensável em um processo de germinação para uma produção tão pequena. Mas a estufa é uma excelente opção para a conservação das plantas. Neste ambiente ela receberá os nutrientes potencializados permitindo maior aproveitamento de mudas.
É possível criar uma mini estufa com qualquer material transparente. Copos descartáveis, garrafa pet, potes etc.

Estaquia na estufa
Dica: Em tempos de chuva faça estufas para suas estacas. As de garrafa pet funcionam muito bem em estaquias.


Fotos: Google e Jardinet