sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Revigorando as Plantas.

Mesmo com os cuidados diários da horta, é praticamente impossível conter algumas alterações nas plantas ocasionados por influência de fatores externos. O que mais prejudica as plantas é o exagero. Exagero de calor, exagero de regas, exagero de adubação... Além, é claro, do ataque de invasores como ervas daninhas e insetos. O equilíbrio é a chave.

Nem todo mundo pode investir na aquisição de uma estufa, então resta amenizar o aspecto desgastado de algumas plantas utilizando as mãos.Tire um dia no mês para revigorar suas plantas. Pode chamar de Dia de Princesa da sua horta. É uma tarefa demorada, mas prazerosa. 

Hoje revigorei meus canteiros de sálvia. Esta planta não tolera muito bem terreno encharcado. Desde que começaram as chuvas eu parei com as regas na sálvia, mas mesmo assim é difícil evitar que a planta perca um pouco de seu vigor.

A sálvia é uma planta medicinal, que, segundo a medicina popular ajuda no tratamento de bronquite, tosse, reumatismo, vômito, indigestão e gengivite.* Seus efeitos colaterais são aumento da pressão sanguínea e irritação da pele.
Também é uma erva aromatizante, que pode ser utilizada para perfumar ambientes.

Esta sálvia ao lado foi plantada há 6 meses.Veja como ela estava feia. Com folhas amarelas, manchadas, caule enegrecido. Esta planta tolera um pouco de frio, e fica viçosa no calor, precisa de regas diárias, mas não se adapta em solos encharcados. Deve ser plantada em vasos bem drenados.

Plantei no mesmo vaso algumas mudas de poejo, que por ter raízes finas e curtas não interferem no desenvolvimento da sálvia (mas quando o poejo se alastrar precisarei mudar uma das espécies de lugar).

Para revitalizar a sálvia, retirei toda a planta do vaso. Verifiquei que suas raízes estavam saudáveis e volumosas, preenchendo 1/3 do espaço interno do vaso. A planta apresentava 3 caules principais, com várias folhinhas novas, o que indica que a planta está absorvendo bem os nutrientes, apesar da chuva excessiva.

A sálvia precisa de cuidados especiais. Exige canteiro ensolarado em quando o clima estiver frio e canteiros ensombrados quando o clima estiver mais quente. Desta forma, plantá-la em vasos é mais indicado do que em terreno permanente. 

Ela cresce rápido. Em vasos pendurados, como o meu, ela tende a crescer para o alto. Já em vasos mais largos, onde ela encontra mais espaço, ela geralmente forma uma moita cheia e mais baixa. No meu caso acho que ela cresce desta forma para "procurar" o sol, já que seus galhos pendem para a direção em que há mais incidência de radiação solar.

Depois comecei a limpeza da planta, onde retirei todas as folhas amareladas, manchadas ou machucadas. Verifiquei que não tinha fungos no caule. Troquei o substrato do vaso, reguei, acomodei a sálvia tratada, completei com mais substrato e replantei as mudas de poejo.

A sálvia possui folhas ovaladas, serrilhadas e com penujem. Sua cor característica é o verde menta. Ela flore, embora as minhas nunca tenham florido.

Os principais inimigos desta planta são os caracóis, lesmas e moscas brancas. Sua doença mais comum é a podridão do caule.

Suas propriedades são melhor aproveitadas com sálvia seca. O processo de colheita consiste em cortar alguns caules, amarrar com um barbante e pendurar com as folhas para baixo em um varal para secar em local seco, arejado e na sombra. Depois guarde os ramos secos em potes fechados e use-os em chás, infusões ou como aromatizadores de ambiente.
Após o Dia de Princesa, as sálvias ficaram mais leves. Este tratamento dá um up na planta. Daqui algumas semanas ela estará mais viçosa. A troca o substrato fará com que ela cresça um pouco mais e promoverá o aumento de folhas.

Sálvia tratada
*Todo medicamento fitoterápico (chá, infusão, cataplasma...) só deve ser utilizado através de orientação médica.