sexta-feira, 8 de abril de 2016

Pedras de Rio na Horta: Passo a Passo

Hoje vou mostrar uma das muitas maneiras de se mudar o aspecto da horta, sem gastar muito e de forma funcional. Já citei anteriormente alguns modelos de caminhos ou pisantes próprios para horta, e quero lhes mostrar um dos tipos de material para cobertura de solo que mais gosto de utilizar: as pedras de rio.

O cascalho, brita ou pedra de rio, são tipos de pedras que ficam muito charmosas em trilhas ou caminhos da horta. Além de deixar o ambiente mais bonito e aconchegante, as pedras dificultam a invasão de ervas daninhas e evitam o lamaçal no solo durante as regas diárias.

Repare na foto acima que o terreno de minha horta urbana não é o mais adequado para o cultivo de hortaliças. O solo é revestido por grama, que cresce muito devido as regas e que alaga na época das chuvas, ocasionando um lamaçal desagradável. 

Para contornar o problema, perceba que investi em vasos e cochos para cultivar minhas plantinhas, mas ocorre que algumas espécies desenvolvem-se melhor quando plantadas diretamente no chão, como o tomate, boldo, arruda, entre outras. Para evitar o lamaçal nas áreas que costumam acumular mais água (próximas a parede e ao muro), capinei a grama local e cobri com pedrinhas de rio.

A foto ao lado mostra um outro ângulo. Veja que eu usava suporte de madeira para evitar o contato do vaso com a terra. Bem, resolvia um problema e ocasionava outro: suportes como este são um convite para visitantes indesejados, como lesmas, lacraias, aranhas, baratas, fungos...

Aproveitei o dia de manutenção e me desfiz dos suportes, já que a pedra cumpre a função perfeitamente, uma vez que evita o contato do fundo do vaso com o chão e ainda permite maior escoamento da água. 

Eu gosto muito de gramados. Os lindos tapetes verdes agregam beleza e leveza aos ambientes, então, não consegui me desfazer totalmente da grama do caminho da minha horta, e apenas acrescentei pedras em lugares estratégicos. 

Um outro material que fica muito bonito para usar no controle da umidade é a argila expandida, mas custa bem mais caro que a pedra de rio ou cascalho.

O acúmulo de água nestas áreas da minha horta é devido a abundância de água das últimas chuvas.

É importante lembrar aqui que excesso de regas prejudica o desenvolvimento das plantas. Em dias muito quentes, é necessário uma boa rega, mas isto consiste em molhar bem o solo, deixando-o úmido e não encharcado (com poças ou lama).

Em épocas de chuvas, as regas devem diminuir ou são até mesmo desnecessárias. 

O mundo está carente de água. Apesar de vivermos em uma região com grandes rios e uma aparente fartura de água doce, este recurso natural está desaparecendo no planeta. A maioria da água do planeta é inapropriada para o consumo, e todos temos a obrigação, enquanto seres humanos, de evitar o desperdício desta fonte de vida. 

Recolher a água da chuva e usá-la para as regas, usar regador ao invés de mangueira e aproveitar a água do enxague de roupas é uma das muitas maneiras de economizar água e viver de uma forma mais ecológica.

Montar uma horta sustentável não é difícil. É uma forma agradável e descomplicada de ajudar na preservação do planeta e da própria saúde.