quinta-feira, 14 de abril de 2016

Como Adubar e Qual o Melhor Adubo

Sempre indico a utilização de substrato nos canteiros e vasos de hortas urbanas. Mas mesmo utilizando um bom substrato, com o tempo é necessário reforçar a adubação para renovar os nutrientes da terra, retirados pelas plantas.

Os principais nutrientes que uma hortaliça necessita para se desenvolver perfeitamente são: nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K). O fósforo é importante para a formação das raízes, indispensável principalmente para as mudas, ele influi também na formação de flores e frutos e na fortificação de caules e ramos. O potássio é responsável pela vitalidade das hortaliças, é ele que deixa os frutos mais carnudos e resistentes e mais firmes no caule. O nitrogênio é importante para as folhas, influindo no tamanho, cor e brilho.

Desta forma,  o melhor adubo para hortaliças é aquele que contêm nitrogênio, fósforo e potássio em sua composição.

Existem dois tipos de adubação: mineral (que deve ser evitada) e orgânica. A adubação orgânica é a que é livre de agrotóxicos, portanto, a recomendada. Mas, como encontrar tais nutrientes em forma de adubo orgânico? Em boas casas agropecuárias ou produzindo de modo caseiro.

A adubação orgânica oferece todos os nutrientes essenciais a planta e ainda mantém vivos organismos indispensáveis para a manutenção do solo, como minhocas por exemplo.

Outra dica importante é sempre observar a quantidade correta indicada de adubação. Adubar demais prejudica ao invés de favorecer. O conveniente é adubar de 30 em 30 dias, no finalzinho da tarde. Um outro nutriente que vale a pena investir é o cálcio, encontrado na farinha de ossos e no fertilizante de casca de ovos, ambos podem ser feitos em casa.