quarta-feira, 27 de abril de 2016

Produzindo Romãs

Tão prazeroso quanto colher verduras e legumes direto da horta, é colher frutos suculentos e medicinais. Não foge a regra, é possível cultivar árvores frutíferas em pequenos espaços, até mesmo em vasos. Em casa, em um espaço bem reduzido, tenho jabuticabeira, limoeiro, kinkam, mamão e romã. Carinho e dedicação geram doces frutos. 

A romãzeira tem porte pequeno e seu fruto tem propriedades medicinais. Não é por acaso que suas sementes tem formato de cápsulas gelatinosas, semelhantes a cápsulas de remédio. É rica em ácidos graxos e beneficia o sistema cardiovascular diminuindo o colesterol ruim evitando o infarto e derrame. Sua casca também é usada para chás e gargarejos, no tratamento de infecção de garganta. Também há estudos que associam a romã a redução do risco de câncer de próstata. 

Veja como é fácil ter uma árvore de romã:
Planta produzida através de estaca

  • Pode ser através de semente, muda ou estaca retirada de uma árvore adulta. 
  • Se conseguir encontrar uma árvore adulta, peça um broto da planta.
  • Corte um galho, bem rente ao caule, e desfolhe-o completamente. 
  • Corte sua ponta, de forma que fique com 20 a 25 cm.
  • Enterre a parte que estava em contato com o caule, em um vaso com terra adubada.
  • Deixe a estaca bem firme e reta no solo.
  • Corte uma garrafa pet transparente e coloque sobre a estaca. Esta será sua estufa improvisada.
  • Regue quando o solo estiver seco, mas sem exageros.
  • Aguarde, que em 20 ou 30 dias surgirão as primeiras folhas. 
  • Quanto o galho estiver com várias folhas, é sinal que já tem raízes fortificadas. Então já pode tirar da estufa e plantar no local definitivo, com muita incidência de sol.